Resenha Nacional - Entre a Nobreza e o Crime


Autor(a): Jane Herman
Editora: Lio
Número de páginas: 672
Avaliação: ☆  ☆  ☆  ☆  ☆ 


Irene Hargensen nasceu no seio de uma das mais proeminentes famílias nobres da Inglaterra do século XXI. Filha de um barão com fortes aspirações políticas, ela habituou-se a um mundo em que a moral acima de todos os julgamentos manifestada perante a sociedade é bem diferente daquela que é posta em prática nos seus bastidores. Cedo demais, Irene descobriu o que poderia fazer pelo bem familiar – e perder em nome dele também. Sua vida de interesses é afetada quando o irmão Heinrich, um célebre causador de problemas, é brutalmente assassinado nas ruas de Londres. Querendo vingar sua perda, ela vai ao rastro de Viktor Morgan, genro do homem mais temido do mundo e alto criminoso da Máfia Russa. Ele aceita ajudá-la, mas cobrando um preço alto demais para ser exigido de uma dama da nobreza. O que Viktor não esperava era que fosse dragado para os porões mais sinistros dos segredos de Irene, e que ele mesmo sentisse a necessidade de rebocá-la para o seu mundo. Um romance em que os limites entre nobreza e crime se perdem na medida em que Viktor e Irene, opostos que se atraem irremediavelmente, embarcam em um jogo de paixão e interesses sem direito a vencedores – e potencialmente mortal. 



Minha Opinião:

  Entre a Nobreza e o Crime é o primeiro volume de uma serie escrita pela autora sobe o pseudônimo Jane Herman, autora que se consagrou como autora virtual, em sites de fanfiction, especificamente fanfics de Crepúsculo.
   Atualmente os livros gerados através de fics da saga vampiresca causam certo pré-conceito, pois remetem a Cinquenta Tons de Cinza. Para os temerosos digo, o livro vai muito além deste estereotipo, a autora soube surpreender com sua escrita requintada, seus personagens incomuns, um enredo diferente.
  Irene  Hargensen é uma aristocrata acostumada a esconder sua verdadeira face, a viver de acordo como a sociedade exige. Sendo membro da alta nobreza ela esta acostumada à elegância e aos bons costumes. Seguindo a moral da sociedade, ela vive frustrada em seu intimo por suas relações familiares. Sua razão de seguir em frente é o amado irmão Heinrich, um eterno problemático, que apesar de tudo é seu porto seguro. Sua vida é afetada quando Heinrich é brutalmente assassinado. Em busca de vingança ela chegara a Viktor Morgan.
   Viktor Morgan o celebre mafioso, o numero “dois” na máfia russa. Viktor está acostumado a obter tudo o que deseja. Amante do poder, a máfia compõe sua personalidade forte, cruel, ambiciosa. Sua vida dá uma guinada quando Irene Hargensen entra por seu escritório de modo desafiador, a postura arrogante da linda mulher logo lhe chama a atenção. Uma proposta indecente é feita, e prontamente aceita.

 "Irene sentia-se insultada. Quem aquele marginal pensava que era para fazê-la esperar por um tempo além da etiqueta? Abafou impropérios que, com certeza não ficariam bem na boca de alguém como ela. (…)"

   A convivência deveria acabar com a finalização do acordo, mas Viktor está disposto a ter aquela mulher, ainda mais. Inicia-se uma vivencia de adultério, sim Viktor é casado com ninguém menos que a filha de seu superior o “numero um” da máfia russa. Uma relação de adultério, uma busca pelo poder, afinal os dois possuem personalidades fortes, acostumados a mandar e serem obedecidos. Viktor conseguirá fazer de Irene uma submissa?

"– Você é minha – Viktor reafirmou.

– Ninguém é mais minha no mundo inteiro que você, “Irina” Hargensen, 
não importa para quem você abra as pernas depois de mim. 
Mas que merda, tudo no mundo pode se espatifar, você vai continuar sendo minha!"

    Entre a Nobreza e o Crime vai muito além deste romance dramático, há questões politicas, sociais, religiosas, o confronto com a crueldade, as drogas, e até pedofilia são assuntos presentes neste enredo. A autora soube narrar acontecimentos que no real, pessoas como nós não apoiamos e de certo ficaríamos horrorizados, mas a escrita é feita de maneira a “ignorarmos” tais temas. As contradições de Viktor ficam implicadas aqui, do mesmo modo que ele pode ser amável com seres humanos, ele pode deformar crânios com um sorriso sarcástico no rosto. Um homem possessivo que exigi uma exclusividade inimaginária, podendo até matar seu ex, simplesmente por ele ser ex. No real, eu tenho pavor de homens assim, mas com Viktor Morgan ate o “compreendemos”, digamos assim.
   Um detalhe positivo que gostaria de destacar é o fato da autora ter mudado fisicamente os personagens, sendo Irene ruiva, e sua personalidade jamais lembrara a Bella Swan de Crepúsculo a quem a fanfic foi baseada. Todos os personagens sofreram essas mudanças, ótima sacada da autora. O livro passa-se inteiro sem fazer-nos lembrar de características da saga, como aconteceu com o livro 50Tons.
   O livro possuem quase 700 páginas, livro que eu levei certo tempo em sua leitura, não em si pelo seu tamanho e sim pela linguagem usada pela autora, palavras (confesso) que nunca tinha ouvido ou lido na vida estão presentes neste livro, o que acaba deixando a leitura um pouco dificultosa, lenta. História também classificada como erótica não necessariamente possui cenas descritivas de sexo, mas uma substituição de palavras, uma descrição subliminar digamos assim.
"As mãos de Viktor possuíam a prerrogativa de glorificá-la, mas sua ascensão não era desprovida de humilhação. Se ela fosse sinceramente cristã, poderia afirmar que ele era capaz de fazê-la encontrar com Deus e com o Diabo, ou em cima ou embaixo, mas jamais parava na metade do caminho. O meio-termo, o purgatório, inexistia."
   Indico o livro para quem procura por um bom livro, mas que esteja disposto psicologicamente para o enredo intenso.


E Você ficou curioso? Não deixe de comentar ;)


Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Leitura Hot28/01/2013 23:44

    Oi Gih!
    Faz um tempão que quero ler esse livro! Pela sua resenha acho que vou amar!
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fran Borges30/01/2013 19:20

    Oi Gih! Obviamente já ouvi falar dessa histórias, mas não li quando era uma fic. A história parece mesmo bem intensa e o casal principal problemático. Adorei sua resenha, creio que salientou os pontos certos para deixar o leitor curioso.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, parabéns. Esse livro é maravilhoso!

    ResponderExcluir
  4. Gih,
    eu amei o livro! Jane Herman não deve nada as melhores autoras internacionais. Acho que caústico seria a descrição do livro. Em momento nenhum pensei em Bella e Edward, mal posso esperar a segunda temporada.

    ResponderExcluir
  5. Oii Lua! Obrigada pela visita!
    E realmente Jane Herman é uma ótima autora nacional.
    E de maneira alguma lembramos dos personagens de Crepúsculo. Um super ponto positivo!;)
    Ansiosa pela segunda temporada.

    ResponderExcluir